Psicoterapia

O atendimento pode ser realizado através de diferentes métodos, sendo características comuns o emprego da comunicação verbal e não-verbal e a atenção à relação entre cliente-paciente e psicoterapeuta. Estas formas de atendimento são atualmente utilizadas no tratamento de dificuldades emocionais, problemas de relacionamento e transtornos mentais como panico, ansiedade, anorexia e depressão.. As sessões podem ser realizadas individualmente (psicoterapia individual), em grupos (psicoterapia de grupo), em casais (psicoterapia de casal) e em famílias (psicoterapia familiar).

Aconselhamento Psicológico

Aconselhamento não é dar conselho! O termo provém do inglês counseling tendo significado bastante abrangente. Trata-se de uma intervenção psicológica presencial com frequência pontual, que procura levar o usuário à percepção de seu potencial. Em alguns momentos difíceis na vida, a pessoa pode se beneficiar decidindo entrar num processo de psicoterapia ou aconselhamento psicológico.

A psicoterapia e o aconselhamento psicológico pretendem, de forma ativa e orientada, ajudar a pessoa na resolução das suas dificuldades, ao mesmo tempo que proporciona um maior autoconhecimento.

Assim, é a pessoa o principal agente de mudança. O terapeuta é um companheiro de viagem, com o papel de segurança e confiança ao longo do processo terapêutico.

Orientação Sexual

Orientação Sexual, busca-se considerar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa no ser humano, do nascimento até a morte. Relaciona-se com o direito ao prazer e ao exercício da sexualidade com responsabilidade. Engloba as relações de gênero, o respeito a si mesmo e ao outro e à diversidade de crenças, valores e expressões culturais existentes numa sociedade democrática e pluralista. Inclui a importância da prevenção das doenças sexualmente transmissíveis/Aids e da gravidez indesejada na adolescência, entre outras questões polêmicas. Pretende contribuir para a superação de tabus e preconceitos ainda arraigados no contexto sociocultural brasileiro.

Tratamento das Disfunções Sexuais

Ejaculação precoce – disfunção erétil – diminuição do desejo – anorgasmia – frigidez Diversos tipos de problemas impedem que milhões de homens e mulheres, em todo o mundo, possam usufruir de uma vida sexual saudável e feliz.

O medo ou a vergonha de procurar o tratamento adequado são alguns dos principais fatores que impedem que estas pessoas livrem-se de suas dificuldades. Conhecer o problema é o primeiro passo no caminho de sua resolução e encontrar a felicidade.

Ansiedade

Ter ansiedade ou sofrer desse mal faz com que a pessoa perca uma boa parte da sua autoestima, ou seja, ela deixa de fazer certas coisas porque se julga ser incapaz de realizá-las. No entanto, o termo ansiedade está de certa forma interligado com o a palavra medo, sendo assim a pessoa passa a ter o medo de errar quando da realização de diferentes tarefas, sem mesmo chegar a tentar.

Esses dois aspectos, tanto a ansiedade quanto o medo, não surgem na vida da pessoa por uma escolha, acredita-se que de certa forma, alguma palavra dita no seu passado por alguém, uma ofensa, um comentário, uma atitude negativa em relação a pessoa que sofre desse mal, pode ser a causa principal do surgimento desses sintomas. É necessário então que a pessoa encontre um meio de superação e continue vivendo, tendo a certeza, que as coisas ruins vividas no passado servirão apenas de crescimento e amadurecimento futuro.

As pessoas ansiosas têm um vasto número de sintomas (veja a lista abaixo). Muitos resultam de um aumento da estimulação do sistema nervoso vegetativo ou autónomo, que controla o “reflexo ataque-fuga”.Outros são “somatizações”, ou seja, os doentes convertem a ansiedade em problemas fisicos, incluindo dores de cabeça, distúrbios intestinais e tensão muscular. Cerca de metade das pessoas com ansiedade sofrem principalmente de sintomas físicos, normalmente localizados nos intestinos e no peito: Fadiga; Insônia; Falta de ar ou sensação de sufoco; Picadas nas mãos e nos pés; Confusão; Instabilidade ou sensação de desmaio; Dores no peito e palpitações; Afrontamentos, arrepios, suores, frio, mãos úmidas; Boca seca; Contrações ou tremores incontroláveis; Tensão muscular, dores; Necessidade urgente de defecar ou urinar; Dificuldade em engolir; Sensação de ter um “nó” na garganta; Dificuldade para relaxar; Dificuldade para dormir.

Depressão

A depressão (também chamada de transtorno depressivo maior) é um problema médico caracterizado por diversos sinais e sintomas, dentre os quais dois são essenciais: Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio; ou

Redução na capacidade de sentir satisfação ou vivenciar prazer. O estado depressivo diferencia-se do comportamento “triste” ou melancólico que afeta a maioria das pessoas por se tratar de uma condição duradoura de origem acompanhada de vários sintomas específicos. Ou seja, depressão não é tristeza. É uma doença que tem tratamento.

Orientação da Gravidez, Parto e Puerpério – Psicoprofilaxia

A gravidez possui diversas características de uma situação de crise que faz parte do processo normal de desenvolvimento humano. É uma experiência que envolve a necessidade de reestruturação e reajustamento em diversas dimensões: verifica-se a necessidade de mudança de identidade e uma nova definição de papéis – a mulher passa a se olhar e a ser olhada de uma forma diferente, ela passa do papel de esposa para o de mãe. Se há um momento decisivo na evolução do indivíduo, estes são, na verdade, o nascimento, a maternidade e a paternidade.

Esta experiência, carrega em si os melhores sentimentos, mas também medos e receios, sendo este processo fortemente vivenciado pela subjetividade, história de vida dessa mulher, relação conjugal que resultou na geração desse novo ser, da experiência do seu próprio nascimento, das relações familiares e referências culturais que influenciam e dão significado a sua vida.

A psicoprofilaxia da gravidez é uma assistência mais global que vem complementar os cuidados durante o pré-natal. Esta assistência tem a finalidade de orientar a gestante nos seus aspectos físicos e emocionais presentes nesta fase marcada por grandes e significativas mudanças, orientando-a e preparando-a para uma gravidez mais saudável e para visão positiva do momento do parto.

A dor no trabalho de parto é uma preocupação da raça humana desde a pré-história até os dias de hoje. A possibilidade de sentir dor no parto paralisa algumas mulheres e faz com que muitas optem por uma cirurgia, talvez porque a ênfase cultural da dor do parto natural é maior e mais difundida do que a dor da cesárea. O medo da dor ganha força e legitimidade através da medicalização, pois a cesárea nos é apresentada como segura, inócua e desvinculada da dor.

Do ponto de vista físico, a dor do parto induz uma resposta ao stress, e a ansiedade desencadeia uma série de efeitos fisiológicos na parturiente e no feto. Na dimensão psicológica, o parto representa uma situação crítica, uma situação de mudança cuja característica é a irreversibilidade, um momento imprevisível o qual não se tem controle.

Supervisão Clinico-Psicológica

É um serviço no qual os profissionais poderão fomentar as suas competências técnicas por intermédio da discussão de casos clínicos.

Será sobretudo um espaço de reflexão sobre a prática clínica, que possibilitará desenvolver uma atitude analítica e reflexiva, estimulando a aprendizagem e a partilha de conhecimentos entre profissionais da mesma área.

Consultoria

Inicia-se com a visita a Empresa e através de entrevistas com vista à identificação do problema e à formulação de um diagnóstico, podendo assumir diversas formas de intervenção, dependendo da vontade da organização. Poderá ser em nível de pequenos grupos de colaboradores envolvidos no processo, com vista a melhorar as capacidades de comunicação e de resolução de conflitos (de forma a que se tornem produtivos e não bloqueadores), como também no nível individual, trabalhando em privado com colaboradores que apresentem especiais dificuldades que possam estar a comprometer o trabalho conjunto.

Outros Atendimentos:

  • Orientação de pais;
  • Orientação Educacional – Entrevista inicial voltada à orientação sobre problemas de ordem psicológica e educacional (distúrbios de aprendizagem);
  • Avaliação psicológica Pré / Pós cirurgia;
  • Orientação profissional/vocacional;
  • Psicoterapia de Casal ou Familiar;
  • Psicoterapia para terceira idade.